Soluções em Foco #12: Compostagem de resíduos orgânicos

03/05/2024


Atualizado em 03/05/2024  |  por Equipe OICS

A compostagem de resíduos orgânicos é uma solução que surge para enfrentar os crescentes desafios relacionados à gestão de resíduos urbanos. Ao converter resíduos orgânicos em adubo, essa prática evita a liberação de metano, um poderoso gás de efeito estufa, o que contribui para a redução das emissões. Além disso, a compostagem oferece uma alternativa sustentável aos adubos químicos, que geram um significativo impacto ambiental e na saúde humana.

Em razão de sua versatilidade, a implementação da compostagem é possível em diversas escalas, desde o nível domiciliar até o industrial, com aplicações que vão desde a agricultura urbana até a arborização de espaços públicos. Uma vez que promove a diminuição das emissões decorrentes do transporte de resíduos para aterros sanitários, a compostagem contribui para a economia circular ao reintroduzir os resíduos orgânicos na cadeia produtiva, promovendo um ciclo sustentável de recursos.

A comunidade Chico Mendes, por exemplo, localizada em um bairro de Florianópolis, sofre com a falta de serviços públicos adequados e, em 2008, uma crise de ratos e um surto de leptospirose resultaram na perda de duas vidas na região. Em resposta, moradores, com o apoio da ONG CEPAGRO, com destaque para a participação de mulheres locais, mobilizaram a comunidade para coletar resíduos orgânicos em baldes, visando sua compostagem. O projeto, conhecido como "Revolução dos Baldinhos", que envolveu desde a coleta até a venda do composto, inspirou iniciativas similares e recebeu reconhecimento nacional e internacional. 

No Brasil, cerca de 60% dos resíduos são compostáveis, ou seja, materiais que podem ser decompostos através desse processo, transformando-se em adubo ou em composto orgânico. No entanto, grande parte deles acaba sendo misturado a outros tipos de resíduos, o que além de prejudicar a eficiência do processo, resulta em custos adicionais. Por isso, é essencial a utilização de uma abordagem sistêmica e colaborativa que promova essas soluções sustentáveis, ao mesmo tempo que engloba as dimensões econômicas, ecológicas e sociais do problema.

Assim, a compostagem não é apenas uma técnica para lidar com resíduos, mas também uma oportunidade para promover a conscientização ambiental, gerar empregos e renda, e recuperar espaços urbanos com uma vegetação mais saudável. Ao investir em programas de educação e infraestrutura adequada, o resíduo orgânico pode se transformar em um grande recurso para os gestores, impulsionando a transição para cidades mais sustentáveis.

Para ler mais sobre a solução Compostagem de resíduos orgânicos, clique neste link.