Artigo Estudos de Caso

Mobilidade ativa em Niterói (RJ) - Programa Niterói de Bicicleta

Metodologia

Mobilidade

Plano de Mobilidade Urbana Sustentável

Brasil

Rio de Janeiro(RJ)

Custo para Implementação

Informação não disponível

Motivação

O Programa Niterói de Bicicleta integra o Plano de Mobilidade Urbana Sustentável (PMUS) do município e tem como objetivo estimular o uso da bicicleta como meio de transporte. Seu marco legal tem início com a publicação do Decreto Nº 11.358/2013, no qual está previsto a melhoria da infraestrutura cicloviária da cidade a partir da integração da malha cicloviária com demais intervenções de mobilidade urbana e transporte. Além de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas, outros elementos dão suporte ao transporte por bicicleta em Niterói, tais como bicicletários instalados em locais estratégicos da cidade, seja ao longo desta infraestrutura, em pontos intermodais de transporte ou em espaços públicos com grande atração de visitantes. Desde sua criação, o Programa Niterói de Bicicleta organiza e apoia diversos projetos; campanhas e ações que buscam despertar o interesse da população de Niterói para o tema cicloviário. Para além da reflexão sobre benefícios que a bicicleta traz para a mobilidade na cidade, estas iniciativas buscam explorar outros tópicos onde a bicicleta é também uma importante ferramenta para a melhoria da qualidade de vida dos habitantes de Niterói, tais como: meio ambiente, saúde, economia, etc.

Contexto

Dona do mais elevado IDH municipal do Rio de Janeiro, Niterói vem se desenvolvendo a cada ano. A cidade é um dos principais centros financeiros, comerciais e industriais do estado do Rio e tem recebido investimentos crescentes. Localizada a 15 quilômetros da capital fluminense, a cidade abriga uma população estimada em 496 mil habitantes (WRI Brasil, 2021). Assim como várias cidades de médio e grande porte ao redor do mundo, Niterói tem investido nos últimos anos em políticas sustentáveis e inteligentes para reduzir o congestionamento de seu centro urbano. Além da reestruturação e modernização do seu sistema de transportes públicos, a política de incentivo ao uso da bicicleta como alimentadora deste sistema, como efetivo meio de locomoção para curtas e médias distâncias, e para atividades de lazer, tem norteado os projetos de mobilidade elaborados atualmente pelo poder público local (Niterói de Bicicleta, 2021). Criado em 2013 como Programa Niterói de Bicicleta, a Coordenadoria Niterói de Bicicleta é um dos 32 projetos estruturadores definidos no plano estratégico municipal Niterói que Queremos. Pensado como uma resposta aos desafios relacionados à mobilidade, ao meio ambiente e, de uma maneira mais ampla à qualidade do espaço urbano de Niterói, o Programa tem como principal objetivo estimular a cultura cicloviária na cidade (Niterói de Bicicleta, 2021).