Artigo Soluções

BENS E SERVIÇOS

Sistemas descentralizados de abastecimento, tratamento e reuso de água

Sistemas descentralizados de abastecimento, tratamento e reuso de água

Saneamento Ambiental - ÁGUA

Saneamento adequado

Nível de maturidade da solução

Ideação e pesquisa


Aplicada em escala piloto


Disponível comercialmente e aplicada


Amplamente disseminada


Tipo de Investimento

Informação indisponível


Emissão de GEE (Gases de Efeito Estufa)

Esta solução contribui para a redução da emissão de GEE (Gases de Efeito Estufa)

Justificativa

Sistemas sustentáveis e resilientes de manejo de água (descentralizados), resultam em menor consumo de produtos químicos para o tratamento de água.


Sistemas de saneamento descentralizados são aqueles instalados para atendimento de pequenas comunidades, bairros, casas, hotéis e, eventualmente, em locais onde ocorrem desastres naturais. Ou seja, são sistemas para atendimento de um grupo menor de população ou onde o serviço publico não oferece nenhum tipo de sistema de saneamento. Geralmente, estes são compostos por soluções compactas e que utilizam pequenos espaços para sua instalação, podendo ser adaptadas para os mais diversos cenários. Os estudos de caso exemplificam diversas soluções, demonstrando a possibilidade da adoção de sistemas de manejo de água descentralizados, sustentáveis e resilientes, e as vantagens e desvantagens da utilização de sistemas descentralizados de manejo de água.

Sistema descentralizado Tratamento de água para abastecimento Tratamento de esgoto e reuso

O Problema

Os sistemas de água, sejam eles para tratamento de água para abastecimento humano, tratamento de esgoto sanitário e reuso de água, são pensados sempre como construção, operação e manutenção de grandes sistemas. Estes necessitam de investimento público, possuem um elevado custo ambiental (grandes áreas) e geram tarifas/cobrança para os usuários. Esta cobrança muitas vezes está acima da capacidade de pagamento do usuário. Outro fator importante a ser analisado é que a grande maioria dos sistemas, sejam de distribuição de água e/ou esgotamento sanitário, estão ficando antigos, e a manutenção destes sistemas geram custos exorbitantes, assim, muitas vezes a ruptura de um sistema destes resulta em elevado dano patrimonial para população. A transição de um sistema totalmente centralizado para um sistema descentralizado é um dos grandes desafios das empresas de tratamento de água (bruta e efluentes), bem como instituições governamentais como as Agências Reguladoras e órgãos ambientais.